Argentina vs Paraguai, Prognóstico, Analise e Apostas – Copa América 2019

Argentina vs Paraguai, Prognóstico, Analise e Apostas – Copa América 2019

Ganhe Dinheiro com Futebol

Argentina vs Paraguai, prognóstico, analise completa e sugestões de apostas para este jogo da Copa América no Mineirão em Belo Horizonte. Consulte Aqui as nossas tips e apostas sugeridas para este jogo.

ARGENTINA VS PARAGUAI • COPA AMÉRICA • PREVISÃO

A Argentina e o Paraguai encerram a segunda jornada do Grupo B desta Copa América.

Duas equipas que defraudaram as expectativas que nelas estavam depositadas. A Argentina foi derrotada na primeira jornada, pela Colômbia, e o Paraguai que acabou surpreendido pelo surpreendente Catar (passe a redundância), ao não conseguir ir além de um empate a duas bolas.

O histórico de confrontos directos entre estas duas selecções, mostra uma clara superioridade da selecção Argentina que em 41 encontros só foi derrotada em três. Uma dessas ocasiões foi, precisamente, a última partida disputada, em 2016, e a contar para a fase de qualificação para o Campeonato do Mundo. Neste jogo, disputado na Argentina, Derlis González foi o responsável por marcar a diferença ao apontar o único golo do jogo, para o Paraguai claro está, o que significa derrota para a Argentina. Uma derrota que surgiu numa sequência de dois empates consecutivos da Argentina e de duas derrotas para o Paraguai.

Entretanto, passaram-se três anos, a Argentina participou no Campeonato do Mundo que foi disputado na Rússia, como seria de esperar e o Paraguai, não. A Argentina é a 11.ª classificada no ranking FIFA e o Paraguai, a 36.ª selecção.

Ganhe Dinheiro com Futebol

Porém, estão em jogo três pontos, que poderão contribuir para apuramento para a próxima fase. No caso da Argentina, estes três pontos podem definir o rumo de toda a competição, já que neste momento a Argentina estaria fora da prova.

FORMA E MOMENTUM • ARGENTINA VS PARAGUAI • COPA AMÉRICA

Que Argentina é a que está a disputar a Copa América? A Argentina de Messi, uma das favoritas a erguer a taça? Não me parece, não depois do que demonstraram diante da selecção colombiana. Na preparação do jogo disputado como a Colômbia, havíamos adiantado que na baliza iria estar Franco Armani (River Plate) e também esperávamos que sofresse pelo menos um golo. Sofreu dois golos, mas com sinceridade, não teve responsabilidade em nenhum dos dois. O primeiro golo foi uma obra de arte nascida nos pés de James Rodrigues e concluído com precisão por Roger Martínez, num misto de perícia, força e muita vontade. O segundo golo, surge dos pés de Duván Zapata que foi feliz, mas sobretudo, muito competente ao escapar da marcação da defensiva argentina, conseguindo surgir solto para empurrar a bola para a baliza.

A linha defensiva apresentou quatro homens e dos que havíamos adiantado, só Marcus Acuña (Sporting) não alinhou, jogando Nicolás Tagliafico (Ajax) como lateral-esquerdo. Três destaques defensivos desta selecção argentina: Nicolás Otamendi (Manchester City) poderia ter sido expulso que não teria sido qualquer favor, dada a virilidade e impetuosidade com que abordou cada lance defensivo – como se diz na gíria, foi canela até ao pescoço -; Renzo Saravia (Racing Club) esteve envolvido nos dois golos, pois as jogadas que dão os golos começam no seu flanco. Se no primeiro golo não teve pernas para acompanhar Roger Martínez, no segundo ficou estático, vendo a bola a ser projectada para a área. Globalmente, a Argentina peca pela fraqueza do seu sector defensivo.

O meio-campo teve quatro intervenientes como havíamos antecipado, porém, Scaloni decidiu levar a jogo Di María (PSG) e não Roberto Pereyra (Watford) como estava no nosso desenho. O facto é que o jogador do PSG não regressou do balneário ao intervalo e com sinceridade temo que isso possa ter reflexo no rendimento do jogador, para o que resta da competição, isto presumindo que Scaloni continue a considerá-lo. Nota de destaque para Giovani Lo Celso (Real Bétis) pelo equilíbrio que trouxe ao jogo.

O sector ofensivo teve um Lionel Messi (Barcelona) sempre muito marcado pelos colombianos e com dificuldade em libertar-se, acabando por dar ao jogo menos do que esperado, ainda assim, sempre que conseguiu meio metro com a bola nos pés, deixou os adversários com os olhos trocados. Por causa desta marcação Sergio Agüero (Manchester City) esteve sempre muito só e quando pegava na bola e tentava definir, caiam-lhe em cima pelo menos dois jogadores colombianos.

O que fica do jogo é o domínio argentino no meio-campo, o desperdício de oportunidades de golo e a incapacidade em acompanhar os colombianos nos seus contra-ataques.

A Argentina, quando aterrou no Brasil era, a par da equipa anfitriã, uma das maiores candidatas a vencer o título, neste momento toda esta expectativa parece infundada. São os últimos classificados do Grupo B, sem pontos e sem golos marcados, pelo que este jogo diante do Paraguai é um jogo em que a Argentina só pode vencer. E se a expectativa em torno de Messi é alta, esperando-se que resolva o jogo, em torno dos restantes parece ser mais baixa, levando a que alguns pareçam apresentar-se a jogo menos comprometidos. Será que isso vai pesar nas decisões de Lionel Scaloni, na escolha do onze?

Avançamos com a expectativa do seguinte onze:

Armani;
Saravia, Pezzella, Otamendi, Tagliafico;
Lo Celso, Rodriguez, Paredes, Di Maria;
Messi, Aguero – ou seja, não esperamos alterações no onze inicial.

O Paraguai teve uma oportunidade de ouro para somar pontos, na partida inaugural diante do Catar, mas acabou surpreendido e por pouco não saia derrotado. Quando aos quatro minutos o peruano Diego Haro apitou para sancionar uma grande penalidade favorável ao Paraguai, os adeptos animaram-se e todos os que torciam pelos paraguaios, começaram a esfregar as mãos. Oscar “Tacuara” Cardozo (Libertad) fez o que melhor sabe fazer, marcar golo na cobrança da grande penalidade – algo que por vezes falhava no Benfica.

Depois do golo, poderia haver a expectativa de ver o Paraguai partir para cima do Catar, com pressão, na tentativa de sufocar toda e qualquer saída com bola controlada, mas não foi o que aconteceu. O Catar não baixou os braços e jogando um futebol muito agradável foi para cima do Paraguai à procura de ser feliz. Claro que, estando embalados no ataque, sofreram sempre que o Paraguai contra-atacava, mas o desacerto dos sul-americanos também foi flagrante.

O intervalo fez bem aos paraguaios que ao minuto 56 viriam a ampliar o resultado após golo de Derlis González (Santos) que havia sido lançado 10 minutos antes, a partir do banco de suplentes.

O Paraguai defrontou o Catar num 4x2x3x1 e a expectativa é que Eduardo Berizzo repita a mesma organização táctica para defrontar a selecção do seu País.

Na baliza deve manter-se Roberto Fernández, o guarda-redes do Botafogo. A linha defensiva composta por quatro homens deverá contar com os mesmo quatro defesas que actuaram diante do Catar: Bruno Valdez (América), Fabián Balbuena (West Ham United), Júnior Alonso (Boca Juniors) e Santiago Arzamendia (Cerro Porteño). No meio-campo encontramos dois médios com tarefas mais defensivas que deverão ser Celso Ortiz (Monterrey) e Rodrigo Rojas (Olimpia), a jogar nas costas de Derlis González (Santos), Miguel Almirón (Newcastle United) e Cecilio Domínguez (Independiente). Na frente de ataque o suspeito do costume Oscar “Tacuara” Cardozo, que mesmo com 36 anos ainda vai conseguindo salvar a honra paraguaia.

Depois do que demonstrou diante do Catar, a incapacidade em impor-se e reclamar a iniciativa de jogo, controlando a maior parte dos momentos de jogo, diria que o Paraguai está a apontar para a terceira classificação, na esperança de se qualificar como um dos melhores terceiros classificados, num grupo onde a Colômbia deve vencer e a Argentina também deve ser apurada – isto porque continuo a acreditar que a Argentina ainda tem mais para mostrar.

FACTOS & SUGESTÕES ARGENTINA VS PARAGUAI • COPA AMÉRICA

Esta Argentina está longe de ser aquilo que todos esperávamos, tem sentido dificuldades em vencer partidas contra equipas menores e diante da Colômbia, foram apenas uma sombra do que deveriam ter sido. Como tal, os próximos dois jogos são de vitória obrigatória. Já o Paraguai vem de um jogo onde desperdiçaram uma vantagem confortável, acabando por partilhar os pontos com um adversário inesperado, o que pode ter como impacto obrigar os paraguaios a lançarem-se sobre os argentinos. Por aqui surge a minha primeira sugestão de aposta, o handicap asiático +1,25 para o Paraguai.

Não vejo um jogo assim tão desequilibrado para o lado argentino, aliás, do que apresentaram em campo, a Argentina goza de ligeiro favoritismo a vencer a partida, mas o Paraguai tem a capacidade de baralhar as contas e somar mais um empate.

No mercado de golos, vou de over 2,5 pois este vai ser jogo de parada e resposta, com ambas as equipas a quererem marcar, para somar os três pontos e continuar a sonhar com a próxima fase. O que me leva à última sugestão, com muito valor, de ambas as equipas marcarem pelo menos um golo, o que é legitimo quando de um lado temos Messi e Aguero e do outro Tacuara Cardozo e Derlis González. Mais, ambas as defesas deixaram muito a desejar, o que corrobora ainda mais a minha ideia de um jogo com golos.

ACESSO À LISTA DE PROGNÓSTICOS COM ANALISES GRATUITAS

Subscreva a lista de Prognósticos Escritos e vai receber todo o conteúdo escrito e disponibilizado no site na sua caixa de email em primeira mão (apenas vamos enviar prognósticos com analises detalhadas e 100% Gratuitas).

Todos os Dados Serão Enviados Para o Email indicado Acima

AS MINHAS APOSTAS SUGERIDAS PARA O ARGENTINA VS PARAGUAI

Aposta Mais Segura: Paraguai Handicap Asiático +1,25, registada a @1,85 na 1xBet
Aposta Alternativa: Over 2,5 Goals, registada a @1,944 na 1xBet
Aposta Especial: Ambas as equipas marcam, registada a @2,07 na 1xBet

DEIXE O SEU PALPITE / PROGNÓSTICO NO CAMPO DOS COMENTÁRIOS, OBRIGADO PELA SUA PARTILHA!
ACESSO IMEDIATO AO NOSSO SERVIÇO DE TIPS PROFISSIONAL >CLICA AQUI<

Ganhe Dinheiro com Futebol
Sobre o Autor

Helder Queimado

O meu nome é Hélder Queimado e comecei no mundo das apostas como muitos. Um amigo comentou uma aposta feita na antiga Betandwin e aguçou a minha curiosidade. À curiosidade juntou-se o bónus de boas-vindas e isso foi o que bastou para me registar, depositar e começar a apostar, certo de que tinha encontrado uma galinha de ovos de ouro. Naquela altura a ignorância era enorme e a técnica para colocar apostas era o "achismo". Nenhuma gestão de banca, nenhum controlo de stakes, nenhum estudo preliminar, apenas meia-bola e força. Fácil compreender que a primeira banca foi entregue à casa de apostas. Mais tarde e muito por força da atenção mediática dada aos apostadores profissionais portugueses, decidi abrir conta na Betfair e fui atrás de conhecimentos, técnicas, compreender como estes conseguiam viver exclusivamente de apostas e alguns até, ser milionários. Nesta altura já conhecia os termos, mas não os dominava. Ouvia falar de consistência e achava que era ganhar todos os dias. O que lucrava num dia acabava por perder no dia seguinte. Cheguei à conclusão que precisava de melhorar, aprender, aperfeiçoar. Ao longo deste período fui apanhado pelo processo de legalização e acabei por guardar este projecto numa caixa e escondê-la no fundo do armário. O lançamento do Placard trouxe de novo "o bichinho" e lancei-me na procura de conhecimento, na experimentação e sobretudo, na especialização. Facto que nenhuma das casas legalizadas em Portugal me poderia oferecer os preços que eu necessitava para crescer, evoluir e acima de tudo, procurar o Longo Prazo. Confesso que o último semestre de 2017 e o primeiro de 2018 revolucionaram a minha percepção sobre a indústria e transformaram, completamente o meu paradigma permitindo-me projectar com clareza aqueles que são os meus objectivos e o caminho que devo seguir para concretizar os meus sonhos nas apostas. Actualmente, considero-me especialista no mercado de golos e procuro trabalhar de forma profissional com casas de apostas profissionais. Procuro publicar regularmente as minhas análises que ultrapassam a simples sugestão de aposta porque, considero muito importante um apostador ter a capacidade de redigir os factos apurados e justificar a sua aposta, de maneira a que muitos o compreendam e não apenas o próprio. Tal, permite-me confirmar o meu prognóstico ou, em alguns casos revê-lo e alterá-lo. Não vivo exclusivamente de apostas porque ainda não realizei todos os passos que necessito, mas, não tarda. Despeço-me com um forte abraço. Hélder M Queimado

4
Deixe Aqui o Seu Comentário ou Opinião, Obrigado!

avatar
2 Comentar tópicos
2 Respostas do Tópico
0 Seguidores
 
Comentário mais reagido
Tópico de comentário mais quente
3 Autores de comentários
J CARLOSAcademia de Tipsroger10 Autores recentes de comentários
  Subscrever  
o mais recente o mais antigo o mais votado
Notificação de
J CARLOS
Membro
J CARLOS

Argentina vs Paraguai EMPATE AO INTERVALO

Academia de Tips
Admin

Obrigado pelo seu palpite, boas apostas 🙂

roger10
Visitante
roger10

Ambas as equipas marcam.

Academia de Tips
Admin

Obrigado pela sua partilha e boas apostas 🙂