Bayern x Benfica, Prognóstico, Analise, Apostas, Liga do Campeões

Bayern x Benfica, Prognóstico, Analise, Apostas, Liga do Campeões

Ganhe Dinheiro com Futebol

Bayern x Benfica, prognóstico, analise completa e sugestões de apostas para este jogo da 5ª Jornada da Liga do Campeões no Allianz Arena (Munich). Consulte a nossa previsão completa.

BAYERN X BENFICA • LIGA DOS CAMPEÕES

É em Munique que o Benfica vai mostrar o seu potencial e real valor, jogando uma cartada decisiva para a manutenção na Liga Milionária. Só a vitória interessa aos portugueses, mas o problema é estar do outro lado uma das melhores equipas europeias de sempre e sobretudo, dos últimos anos. Pese embora tenham iniciado a época em falso, a verdade é que o Benfica também e colocando ambas as equipas numa balança, o prato do Bayern pesa um pouco mais do que o prato do Benfica.

Frente-a-frente dois treinadores sobre brasas, obrigados a vencer a partida, quase como se disso dependessem as suas vidas – acredito que as vidas desportivas podem depender deste resultado. Frente-a-frente, dois emblemas históricos do futebol mundial com o emblema alemão a mostrar mais valor, nos últimos anos, se comparado com o adversário Português.

Ao Benfica não interessa nenhum outro resultado que não a vitória e acredito que a irão procurar desde o apito inicial, mas até que ponto isso não irá desequilibrar a equipa, que lá atrás vai ter Conti a “guardar” Vlachodimos.

FORMA E MOMENTUM • BAYERN X BENFICA • LIGA DOS CAMPEÕES

O Bayern não começou bem a época e parece já ter sido encomendado, um caixão para Niko Kovač. É facto, este Bayern está aquém do rendimento de outras épocas, mas continua a ser o Bayern, com um plantel repleto de soluções capazes para levar de vencida o Benfica (ou o Porto, ou o Sporting).

Ganhe Dinheiro com Futebol

É natural que se coloque em causa o treinador, Niko Kovač, porque a quinta posição classificativa que ocupam na Bundesliga, a dez pontos do líder Dortmund, são demasiado para adeptos, apoiantes e direcção do clube. É normal que se questionem algumas decisões tomadas, sobretudo, no que respeita a jogadores que sobrevivem no onze devido à carreira que construíram e cujo rendimento deixa a desejar. Mas aqui o problema não é exclusivo de Niko Kovač, Joachim Löw tem o mesmo problema na Mannschaft, ou a mesma dificuldade. Serão os donos do balneário?

Vamos supor que a Bundesliga havia terminado na última jornada. O Bayern acabava de se qualificar para disputar a Liga Europa. E tal acontecia após empate em casa na recepção ao Fortuna Dusseldorf, clube recentemente promovido à Bundesliga e que segue, actualmente, na penúltima posição classificativa, cumprindo uma espécie de chamamento de regresso à 2. Bundesliga.

Na Liga dos Campeões, um ponto permite garantir a qualificação, mas também nesta prova, o Bayern não está a conseguir obter o rendimento habitual e a prova disso está no empate cedido em casa ante o Ajax. Pior só mesmo perderem com o Benfica de Rui Vitória. Prevejo que a crise do Bayern se agudize a partir da próxima fase, altura em que defronta as grandes equipas. Na fase de grupos, dificilmente teriam grande oposição de adversários, minimamente, equiparáveis.

Niko Kovač continua a insistir em convocar Manuel Neuer e vai fazê-lo, mais uma vez, com o Benfica. Com todo o respeito, Manuel Neuer foi um dos maiores guarda-redes do seu tempo, ombreando com outros monstros sagrados das balizas como Gigi Buffon e Iker Casillas, mas depois da lesão que o afastou dos relvados durante uma época, não voltou à sua forma e ao rendimento que nos habituou. A defesa mistura a experiência de Hummels e Alaba, à juventude e irreverência de Kimmich e Niklas Süle. No meio-campo uma nota para a aposta continuada em Renato Sanchez. Goretzka também tem sido cliente habitual. Thomas Müller é outro que alinha pelo mesmo diapasão de Neuer, na minha humilde opinião. Nunca o vi como jogador para o Bayern ou para a selecção, mas não sou eu o treinador. Acho que é um jogador sobrevalorizado para o que realmente empresta ao jogo e esse é o problema, emprestar quando deveria dar. Ribery continua igual a si próprio e talvez falte um pouco mais de pulmão, mas continua a ser um jogador imprevisível e muito explosivo. Robben regressa e deve integrar o onze titular. E Robert Lewandowski lá estará, na grande área do Benfica à espera da sua oportunidade.

James Rodriguez, Thiago Alcântara, Tolisso e Kingsley Coman estão ausentes e não constituem ameaça ao Benfica – talvez assim consiga Rui Vitória trazer um bom resultado.

O Benfica insiste em marcar passo, não conseguindo sair da fase em que se encontra. Atravessa uma fase atípica, que não consigo qualificar. Quando vemos um jogo do Benfica ficamos com a sensação de que a equipa é montada e entra em campo com o objectivo de resolver a partida nos primeiros dez ou quinze minutos de jogo e à medida que o tempo vai avançando e as coisas não acontecem, começa a ver-se algum conformismo. Alguns jogadores parecem baixar os braços e desistir. E depois vem o toque do míster. Se não estás a conseguir marcar golos, é porque não tens presença suficiente na área. Então, Rui Vitória faz sair o médio de ligação para fazer entrar mais um avançado. Não chega? Sai o médio de contenção e adiciona mais um avançado. Resultado, sobra gente na área adversária e falta gente no meio-campo do Benfica, para defender o último terço. E aí, sucede o que sucedeu no Jamor com Os Belenenses.

Como é que se pode justificar a dificuldade que o Benfica sentiu para derrotar o Tondela? Foi necessário David Bruno, do Tondela, ser expulso para o Benfica se colocar em vantagem? E o último jogo, com o Arouca? Mas que sofrimento meus senhores. Por pouco não se discutia a eliminatória no prolongamento. Isto é muito pouco Benfica para toda aquela camisola. Isto é bruxedo, só pode.

Mas quero acreditar que este jogo vai ser diferente, desde logo pelo facto de se tratar de uma partida decisiva para as aspirações do Benfica, na Liga dos Campeões. Não vencer nesta partida complica muito as contas e obriga o Benfica a rezar na última jornada. Ser eliminado desta prova significa que alguém vai ter de explicar a Domingos Soares de Oliveira (administrador executivo da SAD do Benfica) que contas têm de ser feitas para o resto da época – e não me parece que o Rui Vitória o consiga.

Pegando nesta deixa, considero normal o Benfica ter perdido a partida inaugural, na Luz, com o Bayern – aliás, depois do sorteio retirei seis pontos ao Benfica devido a este adversário. A vitória em Atenas foi natural e não se podia esperar outro resultado, mas foi sofrido como tudo. A derrota em Amsterdão, pela produção das equipas, foi difícil de engolir. Temia a derrota, mas esperava o empate por considerar que o Benfica tem plantel mais experiente do que o Ajax nestas andanças – não medi convenientemente a defesa que Rui Vitória fez alinhar. O empate na Luz com o Ajax é que não foi nada. Mais uma vez, o Benfica vacila quando defronta um adversário equivalente. O Benfica não podia, em circunstância alguma, perder pontos na Luz com o Ajax – nem que o Ajax alinhasse com o onze do Barça. Esta retrospectiva serve para justificar mais um falhanço do Benfica na Liga dos Campeões e a sua passagem para a Liga Europa. Talvez o regresso de JJ leve o Benfica a mais uma final europeia.

Já se sabe que Salvio é carta fora do baralho e que para o seu lugar entra o Rafa. Parece-me uma excelente escolha. O Rafa parece ter engrenado e começa a justificar o investimento. Está confiante, joga com alegria, consegue marcar e já é presença assídua na selecção.

Na frente de ataque deveremos encontrar o Jonas e do lado oposto ao de Rafa, encontraremos o Cervi, que muita falta tem feito. Pizzi e Fejsa são peças essenciais, mas Gabriel, sentar o Gedson Fernandes? Não percebo, aliás, não percebo esta contratação. Não consigo ver no Gabriel um jogador para o Benfica. Na defesa, os habituais, Grimaldo, André Almeida, Rúben Dias e… Conti (crap!). Valha-nos o guarda-redes Vlachodimos.

FACTOS & SUGESTÕES BAYERN X BENFICA • LIGA DOS CAMPEÕES

São duas equipas pressionadas que se vão defrontar e que, sob pressão, reagem mal. Ao Benfica só interessa vencer e acredito que a equipa vá deixar tudo em campo. Ao Bayern interessa vencer por outros motivos, sobretudo, para que o treinador possa justificar a sua manutenção.

Vejo aqui uma batalha dura, com o Benfica a ter de reclamar o jogo, mas a não o fazer porque essa não é a identidade contra super-equipas. O Bayern também não é isso tudo e vai encaixar no Benfica, acabando as equipas por se anularem.

Vejo uma boa oportunidade no Under 3 porque acho que o Benfica vai conseguir empatar este jogo sem sofrer golos, ou sofrendo apenas um.

ACESSO À LISTA DE PROGNÓSTICOS COM ANALISES GRATUITAS

Subscreva a lista de Prognósticos Escritos e vai receber todo o conteúdo escrito e disponibilizado no site na sua caixa de email em primeira mão (apenas vamos enviar prognósticos com analises detalhadas e 100% Gratuitas).

Todos os Dados Serão Enviados Para o Email indicado Acima

AS MINHAS APOSTAS SUGERIDAS PARA O BAYERN X BENFICA

Aposta Mais Segura: Under 3 Goals, registada a @2,030 na Pinnacle
Aposta Alternativa: Benfica Handicap Asiático +1,50, registada a @2,170 na Pinnacle


OFERTA: A casa de apostas 1XBET está a OFERECER 1 magnífico BÓNUS de BOAS-VINDAS no Valor de 100€ (500 R$) para todos os seus novos clientes! Aposta nos melhores jogos com 100€ (R$500) extra na tua conta!

>>> CLICA AQUI PARA RECEBER A OFERTA DE 100€ OU 500R$ <<<

Ganhe Dinheiro com Futebol
Sobre o Autor

Helder Queimado

O meu nome é Hélder Queimado e comecei no mundo das apostas como muitos. Um amigo comentou uma aposta feita na antiga Betandwin e aguçou a minha curiosidade. À curiosidade juntou-se o bónus de boas-vindas e isso foi o que bastou para me registar, depositar e começar a apostar, certo de que tinha encontrado uma galinha de ovos de ouro.Naquela altura a ignorância era enorme e a técnica para colocar apostas era o "achismo". Nenhuma gestão de banca, nenhum controlo de stakes, nenhum estudo preliminar, apenas meia-bola e força. Fácil compreender que a primeira banca foi entregue à casa de apostas.Mais tarde e muito por força da atenção mediática dada aos apostadores profissionais portugueses, decidi abrir conta na Betfair e fui atrás de conhecimentos, técnicas, compreender como estes conseguiam viver exclusivamente de apostas e alguns até, ser milionários. Nesta altura já conhecia os termos, mas não os dominava. Ouvia falar de consistência e achava que era ganhar todos os dias. O que lucrava num dia acabava por perder no dia seguinte.Cheguei à conclusão que precisava de melhorar, aprender, aperfeiçoar. Ao longo deste período fui apanhado pelo processo de legalização e acabei por guardar este projecto numa caixa e escondê-la no fundo do armário.O lançamento do Placard trouxe de novo "o bichinho" e lancei-me na procura de conhecimento, na experimentação e sobretudo, na especialização. Facto que nenhuma das casas legalizadas em Portugal me poderia oferecer os preços que eu necessitava para crescer, evoluir e acima de tudo, procurar o Longo Prazo.Confesso que o último semestre de 2017 e o primeiro de 2018 revolucionaram a minha percepção sobre a indústria e transformaram, completamente o meu paradigma permitindo-me projectar com clareza aqueles que são os meus objectivos e o caminho que devo seguir para concretizar os meus sonhos nas apostas.Actualmente, considero-me especialista no mercado de golos e procuro trabalhar de forma profissional com casas de apostas profissionais. Procuro publicar regularmente as minhas análises que ultrapassam a simples sugestão de aposta porque, considero muito importante um apostador ter a capacidade de redigir os factos apurados e justificar a sua aposta, de maneira a que muitos o compreendam e não apenas o próprio. Tal, permite-me confirmar o meu prognóstico ou, em alguns casos revê-lo e alterá-lo.Não vivo exclusivamente de apostas porque ainda não realizei todos os passos que necessito, mas, não tarda.Despeço-me com um forte abraço.Hélder M Queimado

Deixe o seu comentário aqui, obrigado!