Sejam bem-vindos, investidores desportivos!

Este nosso artigo irá focar-se sobre um dos aspectos menos felizes das apostas desportivas e que é, simultaneamente, um dos cenários mais frequentes. Trata-se da famosa bad run.

O que é uma Bad Run?

Traduzindo à letra, uma bad run é uma corrida má.

Quando aplicada ao universo das apostas, a bad run é o maior pesadelo de qualquer apostador. Manifesta-se na forma de uma sequência de resultados negativos, ou seja, uma série de reds seguidos, em que a única coisa que parece acontecer é a perda de banca.

Mas antes de continuar é muito importante que os nossos leitores compreendam que todos, e quando escrevemos todos são mesmo todos, os apostadores do mundo passam ou já passaram por uma bad run. Sejam eles apostadores recreativos, amadores e até mesmo profissionais. Nenhum apostador consegue estar sempre a ganhar e todo aquele que o afirmar, ou não sabe o que é apostar é um mentiroso compulsivo.

Quando pegamos nos registos anuais de um qualquer tipster e/ou apostador e organizamos os resultados segmentando-os por dias, meses e anos (se tal for possível!), podemos afirmar com segurança de que os tipsters/apostadores de sucesso são aqueles que no final de um longo período, um semestre ou um ano, conseguem ser lucrativos, ou seja, a diferença entre as unidades ganhas e perdidas é positiva, significando que teve mais rendimento do que prejuízo. Todavia, ao longo de algumas semanas, ou meses, este registo mostrará uma ou várias bad runs.

Ganhe Dinheiro com Futebol

A diferença entre um apostador de sucesso e um curioso, é a forma como encara e lida com a bad run.

E se assim é, vamos ver o que os apostadores bem-sucedidos não fazem durante uma bad run.

1- Não aumentar as stakes!

Este é o maior erro que qualquer apostador pode cometer, alterar a sua própria gestão de banca durante uma bad run, na esperança de assim conseguir inverter o ciclo e regressar, rapidamente, ao lucro. Perder nas apostas é natural, faz parte do processo. Correndo o risco de nos repetirmos, nenhum apostador consegue ganhar todas as suas apostas. Nenhum!

O importante é no final do trimestre, semestre, ou até mesmo do ano, o balanço ser positivo.

Ganhe Dinheiro com Futebol

2- Manter o foco!

A capacidade psicológica do apostador é a sua maior aliada numa bad run. Mas também pode ser a maior inimiga. Mantenha-se concentrado para continuar a apostar com valor, sem se desestabilizar e começar por exemplo a optar por odds mais baixas, apenas para ganhar as suas apostas. Lembre-se que todos os apostadores passam por uma bad run.

3- Não ignorar apostas com valor, por medo!

É muito comum, após errar uma série de apostas em sequência, o apostador perder a confiança e começar a evitar algumas apostas de valor por temer voltar a perder. Isto está errado!

O apostador deve manter-se frio e continuar a investir nas apostas que apresentam valor. É muito difícil manter a frieza e o foco durante uma bad run, mas não é impossível e com muito treino consegue lá chegar e controlar a mente e as emoções.

4- Esquecer o saldo da banca!

Sim, não enlouquecemos. Se a sua casa de apostas permite ocultar o saldo da sua conta, faça-o. Deixe de olhar para os Euros, para os Dólares ou para as Libras. O foco deve ser, simplesmente, acertar nas apostas, praticando a gestão de banca habitual. Durante uma bad run, não existem metas de lucro, o único objectivo deve ser acertar na aposta.

Vamos agora ver o que fazer para sair da bad run.

Continuando a correr o risco de nos repetirmos, lembre-se, todos os apostadores passam por uma bad run e todas as bad runs podem ser revertidas.

Em Portugal, temos um ditado popular que ilustra isto muito bem: «Não há mal que sempre dure, ou bem que nunca acabe».

A primeira coisa a fazer é mentalizar que nada está perdido, mesmo que já tenha perdido uma série de unidades. Todos os apostadores de sucesso passam pelo mesmo e no final do ano, conseguem ter um balanço positivo.

5- Manter o perfil de apostas.

Não alterar os processos só porque está numa bad run. Se antes seleccionava as apostas da maneira “Y”, deverá continuar a fazê-lo. Evite piscar o olho a Odds “gorduchas”. De nada adianta diminuir a stake para ir atrás de odds de 3, 4 ou até 5 e continuar a perder. Se o seu perfil se encaixa num espectro de odds entre 1,70 e 2, então mantenha-se assim.

6- Persiga o valor.

A única forma de sair de uma bad run é continuar a procurar odds com valor. Não vale a pena pensar que depois de ter errado 5, 6 ou 7 apostas, a sorte vai mudar e por isso, a próxima vai ser ganha. Isso não existe. Se ignorar os métodos que levam a identificar as odds com valor, se alterar a forma de trabalhar por causa da bad run, então ela vai continuar.

Mas, nós temos a “receita” para o nosso leitor sair de uma bad run.

Leia com atenção a nossa receita: Foco, foco e mais foco. Concentração no momento de trabalhar. Reforce a metodologia que utiliza. Se antes conferia a análise uma vez, pois comece a fazê-lo uma e outra vez. Aumente os níveis de atenção quando está a trabalhar. Pesquise mais informação na hora de analisar. Procure picks que acrescentem valor ao trabalho já feito. Se antes o tempo disponível para as apostas permitia investir em três jogos, diminua o número de jogos, mas rentabilize melhor o tempo, focando-se ainda mais nas análises que vai fazer. Tudo junto, trabalhe mais para sair da bad run.

Ninguém anda neste mundo das apostas a acertar sempre. Para se ser realmente bom nas apostas, como apostador ou tipster é necessário errar, é preciso sofrer, faz parte do processo de aprendizagem e de amadurecimento. Com o tempo continua a sofrer, continua a errar, mas com a qualidade e experiência adquirida saberá, exactamente, como superar essa circunstância. É preciso ser cada vez mais profissional.

Apostar não é fácil. É complexo e dá muito trabalho! Mexe bastante com as emoções e uma bad run, se não for encarada com seriedade, pode terminar num tilt.

Não se deixe enredar!

Um bem haja!

Ganhe Dinheiro com Futebol