Casa de Aposta vs Apostador • Dicas Para Uma Escolha Certa

Casa de Aposta vs Apostador • Dicas Para Uma Escolha Certa

Ganhe Dinheiro com Futebol
CASA DE APOSTA VS APOSTADOR • ARTIGO PARA APOSTADORES INICIANTES

Casa de Aposta vs Apostador – Caro apostador, com a paragem dos principais campeonatos, e com mais algum tempo, tomei hoje a liberdade de trocar convosco algumas ideias, relativamente ao mundo das apostas, e em concreto sobre as casas de apostas. O artigo que agora vos escrevo será todo ele muito simples, destinado a todos os que se iniciam nesta aventura, ou mesmo aqueles que já se iniciaram, mas, talvez por falta de tempo, ainda não se debruçaram sobre o assunto.

Desta forma, tentarei abordar alguns pontos, que apesar de ser básicos, podem ajudar a ter um primeiro momento de reflexão ou ponderação, nesta conexão ao mundo das apostas. O conhecimento é algo essencial, mas a troca e partilha de opinião, ou visão, sobre determinado assunto, não é menos importante, pelo que este é hoje o meu objetivo.

CASAS DE APOSTAS • O QUE SÃO? • PARA QUE SERVEM?

A primeira pergunta que se impõem, e que poucas pessoas o fazem é: Afinal o que é uma casa de apostas? Sim, é daquelas perguntas tão óbvias e simples, que quando vamos para responder, ficamos surpresos por não haver uma correspondência na simplicidade da resposta. Ora, este é logo o primeiro ponto que interessa simplificar, e como tal vamos reduzir essa resposta ao máximo.

Uma casa de apostas é uma empresa registada e autorizada que aceita apostas dos seus clientes, na previsão de um determinado acontecimento, através da precificação desses eventos, conferindo um potencial lucro aos respectivos apostadores. Essa precificação é colocada ao dispor dos apostadores em forma de odd, cabendo ao apostador entender se se pela sua aquisição estará a fazer um bom investimento. No final do evento, nesta dicotomia vamos ter um vencedor e um perdedor, com excepção dos casos em que não sai nenhuma das partes vencedoras. Em condições normais, e mais uma vez referindo-nos apenas ao fecho desse evento, ou ganha a casa de apostas ou ganha o apostador. Assim, desde logo nos apercebemos que estamos perante uma relação de interesses contrários. Nasce assim, uma outra forma de ver esta relação com as casas de apostas, que se quisermos humanizar mais isto: Uma casa de apostas é a pessoa contra quem você faz a sua aposta!

Então, estamos em condições de responder à última pergunta, uma vez que a finalidade de cada casa de apostas é o lucro, esse mesmo que o apostador procura, do outro lado. Caberá ao apostador, através da sua experiência e do seu conhecimento, descobrir oportunidades de vencer, no longo prazo, uma luta que começa muito desigual, com notório prejuízo para o apostador.

CASAS DE APOSTAS • UM MERCADO EM CRESCIMENTO EXPONENCIAL • APOSTADORES PERDEDORES

O mundo das apostas desportivas é muito vasto, mas, tal como indiquei, pretendo reduzir ao máximo este artigo, mantendo sempre uma linha simples e focada na nossa realidade, em Portugal. É precisamente aqui que vemos um crescimento exponencial do negócio das apostas online, senão vejamos alguns: O Jogo online, em Portugal, gerou 70.2 milhões de euros, em receitas brutas, no primeiro semestre de 2018. Constatou-se um aumento de 23.6% face ao período homólogo em 2017. E não é preciso ir mais longe, pois os dados são totalmente explícitos.

Mas, porque está em crescimento exponencial o mercado das apostas desportivas? Vamos também aqui ser, novamente redutores, até porque só a resposta a esta pergunta daria para fazer outro artigo. No entanto, vamos focar aqui em dois pontos: o crescimento do número de apostadores, e a outra face da moeda, o aumento dos lucros por parte das casas de apostas. Ou seja, como vimos em cima, “isto é uma balança”, e para as casas de apostas ganharem, significa que são os apostadores que estão perdendo dinheiro.

Sem estar aqui a referir números, ou mesmo aprofundando esta matéria, será preciso, antes de entender, tomarmos esta consciência da elevada percentagem de apostadores que perde dinheiro, em que muitas fontes indicam esse número estar acima dos 90%. Claro que, mais do que um número, interessa perceber como esta contagem é feita, até porque na minha opinião muito haveria a analisar neste estrondoso número, e até se impunha segmentar os apostadores de acordo com a sua experiência e nível em que se encontra como apostador. Isto daria pano para mangas, e provavelmente mais um artigo, mas vamos focar-nos.

O que gostaria de partilhar convosco, sobre este último ponto é apenas a reflexão que é necessária fazer, antes de decidir iniciar-se como apostador. Escolher uma casa de apostas não deve ser a primeira pergunta que devemos fazer, mas sim, se se está preparado para dar esse passo. O apostador iniciante tende a focar muito na parte técnica, em arranjar uma boa estratégia, um bom método, uma boa casa de apostas, mas esquece-se das características psicológicas, sobretudo dos fatores mentais e de personalidade que são imprescindíveis ao exercício de tal função. Indo mais além, também se tende a desvalorizar o conhecimento, a experiência, capacidade inata, que são aqui precisos, como em qualquer outra função que possamos desempenhar na nossa vida. Em suma, e mais uma vez de uma forma muito simples podemos alicerçar a nossa decisão em 3 passos de imprescindível análise: 1- Aptidão psicológica; 2- Respeitar e reconhecer o conhecimento profundo que é necessário ter, para se ser um apostador lucrativo a longo prazo; 3- Escolher e melhor casa de apostas, aquela que se ajusta melhor ao que procuramos.
Naturalmente que estes três passos são muito redutores, mas serão fundamentais para que essa percentagem altíssima de apostadores perdedores possa reduzir-se substancialmente.

CASA DE APOSTA • COMO ESCOLHER? • FATORES A PONDERAR

Estamos a falar da primeira escolha de casa de apostas, como tal, facilmente se percebe que estamos a falar dos apostadores iniciantes. Isto é importante esclarecer, uma vez que ao longo do percurso como apostadores vamos perceber que não existe a melhor nem a pior casa de apostas, e que esta escolha está intimamente ligada ao nível em que está esse apostador.

Mas, afinal o que é importante avaliar, e que fatores podem pesar na escolha da primeira casa de apostas? Vou resumir essa escolha a 5 que me parecem os essenciais, nesta fase tão prematura. 1- Opções de Depósito/Levantamento; 2- Interface e mercados disponíveis; 3- Suporte; 4- Bónus; 5- Odds.

1- Opções de Depósito e Levantamento – De nada vale colocar outros fatores à frente deste, se não conseguir-mos fazer o nosso depósito, ou mesmo os levamentos dos ganhos. Hoje em dia, praticamente todas as casas de apostas permitem meios de depósito e levantamento comuns, como sejam cartão de crédito, carteiras virtuais, multibanco…etc. Então, se a maior parte oferecem o mesmo, há que focar nos pontos diferenciadores, e aqui falamos de custos na transacional, ou mesmo de outra questão não menos importante: a credibilidade/reputação da casa de apostas.

2- Interface e mercados disponíveis – Parece algo óbvio, quantas vezes nos recomendam uma casa de apostas e fica difícil para nós a navegação no seu site? Pois é, não somos todos iguais, e existem excelentes casas de apostas, muito reputadas, mas que depois fica difícil para os novos apostadores se sentirem confortáveis com a interface. Para um apostador iniciante, é importante que consiga aceder aos seus eventos pretendidos de forma rápida. É também importante ter muitos mercados, uma vez que há uma predisposição de apostar muito em mercados secundários, nesta fase, como marcadores de golos, cantos, ambas equipas marcam…etc. Nesta fase, o apostador ainda não a noção ou a capacidade de detetar uma odd de valor, e não faz parte do seu método apostar em linhas asiáticas, pelo que é aconselhável escolher uma casa europeia, e com muitos mercados disponíveis.

3- Suporte – Outro aspeto importante, nesta fase em que as dúvidas são constantes, quer na forma como a casa funciona, como nos próprios mercados que o apostador seleciona, ou mesmo outras dúvidas que recorrentemente surgem. O apoio por chat é cada vez mais apreciado, uma vez que permite ao apostador esclarecer a sua dúvida em tempo real, ou mesmo a disponibilização de suporte por telefone, é algo que ajuda a ganhar a confiança do apostador nessa casa de apostas. Também é fundamental escolher uma casa que tenha suporte na sua língua, uma vez que vai aperceber-se que a clareza na informação prestada será algo fundamental, a este nível.

4- Bónus – Podem ser um “pau de dois bicos” sim, mas numa fase inicial são importantes para o apostador iniciante experimentar a sua casa de apostas. São muito poucos aqueles que conseguem, numa fase inicial utilizar e rentabilizar o seu bónus inicial. As casas sabem disso, e não é por acaso que oferecem bónus bem atrativos, uma vez que sabem que grande parte dos apostadores “devolvem” o bónus, em pouco tempo. No entanto, o conforto de poder experimentar uma primeira aposta sem risco, de poder começar com uma banca a dobrar, tudo precisamente devido ao bónus, é algo que dá conforto, nesta primeira relação com a casa de apostas. Também os bónus recorrentes são importantes, para mais uma vez, permitir ao apostador ter novas oportunidades de conseguir materializar esse bónus. Há que recordar que nesta fase não há grandes bancas, está-se no começo, e todas as “ajudas” são boas. Não é recomendável escolher uma casa de apostas apenas pelos bónus, mas se incluir este fator como um deles, será algo relevante, nesta fase inicial.

5 – Odds – Apesar de saber que muitos apostadores iniciantes nem olham para esta variável, eu decidi incluí-la. É fundamental que o apostador, desde o seu primeiro contacto com este mundo, aprenda que as odds é parte fundamental do seu sucesso a longo prazo. Num estado mais avançado será mesmo o fator determinante para a escolha da sua nova casa de apostas. É por isso importante que o apostador comece desde bem cedo a ter esta noção: valorizar o seu dinheiro, e isso só é possível com odds de valor.

CASAS DE APOSTAS • CASA DE APOSTAS VS APOSTADOR

Concluo este artigo com uma última dica que considero de vital importância, e que passa muito pela personalidade do apostador em manter-se fiel à sua estratégia. Ou seja, qualquer apostador sabe que terá de ter um método, uma estratégia, para que consiga ser lucrativo. Ora, uma das questões passa por perceber se essa estratégia se deve adotar antes, durante, ou depois da escolha da casa de apostas.

A estratégia é algo que está num plano, quase sempre superior, quero com isto dizer que é algo muitas vezes transversal a vários fatores, departamentos, pessoas…etc. É assim nas organizações, e é assim que eu também a considero para os apostadores. Assim, defendo que a estratégia deve ser pensada antes, e sempre que possível não deve ser influenciada ou alterada por uma escolha que está abaixo desse patamar. Vou dar um exemplo e fica mais fácil entender:

Em Portugal, por exemplo, um apostador que queira odds mais altas, vai encontrá-las, maioritariamente na ESC Online. Acontece que para apostar na ESC Online e aproveitar as essas odds maiores, é preciso recorrer a um sistema chamado de opti-odds, que simplificando “obriga” o apostador a pensar as suas apostas como duplas, ou múltiplas, algo que poderia não estar contemplado no plano estratégico do apostador. Deverá mudar toda a sua estratégia para ir procurar odds mais altas? Na minha opinião isso não faz qualquer sentido.
Um outro exemplo prende-se com os bónus, mais especificamente com os rollovers, em que as casas de apostas “obrigam” o apostador a apostar em eventos acima de determinadas odds, ou mesmo em eventos múltiplos…etc Também aqui, posso dar exemplo o rollover da ESC Online em que tem de se apostar um valor X, e esse valor depende das odds das apostas que fizer. Há muitos apostadores a fazer apostas no último patamar, acima de 2.21, para que o valor a apostar seja menor, mas o risco é muito maior, e muitas vezes perdem o bónus.

Em síntese, veja a escolha da casa de apostas como algo operacional, e não permita que seja a casa de apostas a decidir como você vai apostar. O dinheiro é seu, e desde cedo se vai aperceber que é um braço de ferro contínuo, onde a sua disciplina, o rigor, e a sua personalidade irão ser tanto ou mais determinantes, que a escolha da sua casa de apostas.

Ganhe Dinheiro com Futebol
Sobre o Autor

Duarte Pinto

O meu nome é Duarte Pinto, sou apostador e consultor, no ramo das apostas desportivas. O meu primeiro contacto com as apostas foi no ano 2004, na altura com o totobola, algo que comecei a fazer por brincadeira. No entanto, a taxa de acerto, e alguns segundos prémios, levaram-me a partilhar o registo dos boletins num grupo de amigos. Amigos esses que me falaram das apostas desportivas online. Fiquei desde logo apaixonado por esse mundo, e procurei o máximo de informação possível, em fórums, livros, vídeos, e até amigos com mais experiência! Dois anos mais tarde, em 2006 iniciei a minha experiência como apostador, na altura na Bwin, nos jogos da Liga dos Campeões. Fazia-o de forma pontual, mas com ambição de poder crescer e evoluir enquanto apostador. Mais tarde experimentei a Bet365 e também a Betfair.O conhecimento e a experiência acumulada, bem como a contínua formação nesta área levou-me a considerar, cada vez mais, esta atividade como algo lucrativo e de longo prazo. Hoje continuo como apostador, mas também a colaborar em alguns projetos, nomeadamente na edição de artigos, prognósticos e revisões sobre casas de apostas, trabalho que desenvolvo para alguns dos maiores sites de prognósticos online! Nas apostas procuramos o valor, algo que não é fácil de encontrar. Por isso partilho convosco o meu conhecimento e experiência, nestas ligas que acompanho há alguns anos! Assim, espero também acrescentar valor às vossas análises, sendo mais uma ferramenta útil no vosso estudo de apostas desportivas!

Deixe o seu comentário aqui, obrigado!