Sejam bem-vindos, investidores desportivos!

No nosso último artigo, abordámos o Cash Out numa perspectiva didática, incondicional e desinteressada, como é nosso apanágio, ou seja, imparcial. E todos os leitores que o leram – se ainda não o leu, faça-o por favor – recordam-se de termos utilizado um inglesismo, o “juice”. Neste artigo assumimos o compromisso e sobretudo, o desafio de explicar o que é e como funciona este “juice”.

Este nosso mundo das apostas desportivas, vai-se revelando à medida que vamos conseguindo adentrar nele, permitindo-nos identificar e compreender coisas que para os apostadores que se estão a iniciar não existem, ou simplesmente, não são ainda relevantes. Uma dessas coisas é a forma como as diversas casas de aposta lucram. É claro e óbvio – nós já escrevemos sobre isso – que a maioria dos apostadores perde dinheiro para as casas de aposta, o que a longo prazo tem como consequência a quebra da banca, uma vez, duas vezes, outra e outra vez.

Os números que se seguem não são vinculativos e não correspondem a nenhum estudo realizado com a seriedade e profissionalismo de uma sondagem, mas vale o vale e ilustra a realidade deste universo: cerca de 84% dos apostadores já entregou pelo menos uma vez, a sua banca a uma qualquer casa de apostas; destes, aproximadamente 52% insistiram e acabaram por repeti-lo três ou mais vezes; a minoria, que corresponde a 16%, nunca perderam o seu capital, de forma completa. Esta é uma das formas de lucro das diversas casas de aposta, ou seja, os 84% que assumem ter entregado todo o seu capital. Mas será apenas assim? Não!

Recuperemos um dos exemplos mais utilizados por nós, apostadores, o lançamento de uma moeda ao ar. Quando o fazemos, existe precisamente 50% de probabilidade de sair cara ou coroa. Calculando a odd justa para este evento, iriamos dividir 100 por esta probabilidade, o que nos devolveria 2 (100/50=2). Portanto 2,00 seria a odd justa para a saída de cara ou de coroa. Ainda neste exemplo e tendo em conta que as odds funcionam como multiplicadores, ao apostar € 1 numa das faces da moeda a uma odd de 2, receberíamos € 2, sendo que destes, € 1 seria o nosso investimento, a nossa aposta.

Ganhe Dinheiro com Futebol

Vamos agora supor que recriamos este evento com um “amigo” que se propõe a pagar 1,90 sempre que ganhamos, em vez dos 2,00, que seria o justo. Se continuarmos a apostar € 1, com uma taxa de acerto de 50%, iriamos perder € 0,10 a cada vitória. Reparem que o nosso “amigo” conseguiu retirar lucro deste evento, simplesmente, manipulando as odds.

Eis a receita das casas de aposta, manipulação (através de ajuste) das odds oferecidas.

Vamos pegar num “clássico” nacional, um Benfica vs. Porto. Antes da partida iniciar, as odds disponíveis são: vitória do Benfica cotado a 2,20; empate cotado a 3,20; vitória do FC Porto cotado a 2,95. Calculemos as probabilidades, dividindo estas odds por 100: a vitória do Benfica tem 45,45% de probabilidade de se concretizar; para o empate teremos 31,25%; o Porto tem 33,90% de probabilidade de vencer.

Mas esperem… isto tudo somado supera 100? Isso mesmo, 110,6% para ser mais preciso. Estes 10,6% que estão para lá dos 100% são o lucro da casa de apostas, o tão famoso “juice“. Esta divergência, entre as probabilidades oferecidas e as probabilidades verdadeiras, é o garante de rentabilidade a longo prazo de qualquer casa de apostas, mais os apostadores que continuarão a perder, sistematicamente.

Ganhe Dinheiro com Futebol

A margem reservada pelas casas de aposta pode oscilar entre os 2% (o que é bom para o apostador) e os 10% (o que é muito penalizador para o apostador). O valor médio está situado nos 6%, margem praticada pela maioria das casas de aposta.

Isto revela a perfídia das casas de aposta? Não, de todo!

Só anda nisto quem quer e as casas de aposta são empresas. Empresas que têm profissionais competentes e softwares capazes de definir as probabilidades de os eventos acontecerem com grande precisão e quer queiramos quer não, as casas de aposta estão sempre, mas sempre, melhor capacitadas a fazê-lo do que nós, que dispomos apenas da estatística, das informações de alguns websites, do nosso conhecimento e intuição. As odds que definem para cada evento são geralmente, inferiores ao que deveria ser e quanto menor, maior o “juice” ou a margem de lucro da casa de apostas.

Para além desta capacidade de cálculo, as casas de aposta recorrem com muita frequência ao ajuste de odds para equilibrar os valores apostados em cada um dos resultados e evitar assim, perdas significativas e difíceis de suportar.

Importa lembrar que a longo prazo, as casas de aposta tendem a lucrar sempre. Basta que tenham um bom capital e liquidez suficientes para enfrentar oscilações próprias do mercado e sobretudo, pagar aos seus clientes.

Assim sendo e como já aqui escrevemos noutros artigos, o lucro de qualquer apostador advém não da capacidade de acertar tudo, o que é impossível, mas na sua capacidade de calcular e prever as odds, comparando-as com as disponibilizadas pelas casas de aposta, beneficiando dos desajustes e apostando sempre que a casa de apostas ofereça mais do que é justo para o apostador.

Na hora de escolher a sua casa de apostas, tenha em atenção as odds oferecidas e por consequência, o “juice” ou a margem. No longo prazo fará toda a diferença!

A Pinnacle é, reconhecidamente, uma das melhores casas de aposta no mundo a este nível, praticando uma das menores margens.

Um bem haja!

Ganhe Dinheiro com Futebol